Respire. O seu cérebro pode estar infectado

By Unknown - março 13, 2019

Tati Bertucci Blog Quero Ir


A rotina pode ser uma grande aliada para manter-se organizado no trabalho, estudos e realizar grandes projetos, mas essa mesma rotina imutável também pode ser responsável por diminuir a criatividade e deixar as pessoas em um estado de tédio e desmotivação.

Você já se sentiu assim? Como se não estivesse vivendo intensamente? Geralmente, quem tem esse sentimento também sente a necessidade de viver experiências novas para se desenvolver pessoalmente e para realizar aquilo que sempre teve vontade de fazer, mas que não fazia por estar "preso" a uma rotina que não lhe agradava.

É por isso que muitas pessoas planejam uma viagem longa ou um período sabático como uma forma de fuga. Isso as faz romper completamente com as atividades antigas para viver durante meses viajando, fazendo cursos e refletindo sobre o seu propósito de vida.


O medo de "largar tudo"


Sair em um ano sabático não é sair em um ano de férias, até porque apenas em pouquíssimos casos acontece de o seu chefe e sua empresa estarem esperando por você quando decidir voltar de viagem.

É aí que surge a dúvida: será que largo o emprego? E se você estuda, será que vale a pena parar os estudos? Quando voltar, não se sentirá atrasado com relação aos seus colegas de turma?

Será que namorado, família e amigos vão te apoiar nessa decisão? Eles vão te julgar ou ficarem desapontados por você estar “jogando tudo para o alto”?

Não é raro que esse turbilhão de dúvidas passe pela cabeça de quem está pensando em fazer um intercâmbio ou tirar um ano sabático em uma sociedade onde aprendemos a ter medo.

Esses dias estava vendo um vídeo da terapeuta e autora Marisa Peer, que falava sobre como os seres humanos nascem apenas com dois medos: o medo de caírem e o medo de barulhos altos.

Um bebê é corajoso o suficiente para gatinhar por uma sacada no 15º andar ou colocar a mão na boca de um leão, porque ele não adquiriu ainda esses tipos de medos. Logo, os seres humanos adquirem medos no decorrer de suas vidas e muitos dos medos aprendidos não são essenciais para preservar as  nossas vidas.

Os medos de ser julgado ou rejeitado, por exemplo, não são essenciais para nos manter vivos e ainda podem nos trazer danos psicológicos. Medos como esses nos impedem de viver intensamente, quando nos paralisam o suficiente para nos fazer desistir de algo que sonhamos, apenas por pensarmos em uma consequência futura negativa.

Tati Bertucci Blog Quero Ir


No entanto, a única forma de vencer um medo é focar na melhor consequência possível que pode acontecer. Isso significa que ao invés de pensar que não é uma boa ideia deixar o seu trabalho atual, porque quando voltar estará desempregado, você poderia pensar que quando voltar será uma pessoa com conhecimentos e habilidades muito mais desenvolvidos de quando saiu, e que vai conseguir um emprego muito melhor e mais adequado para você.

Também não enxergue o medo como algo abominável em sua vida, pois ele é o responsável por nos desafiarmos a crescer. Por isso, não tenha medo do medo, ao invés disso, o supere.


Desafie a si mesmo


Alguma vez já te ocorreu de se sentir cheio de pensamentos, mas nenhuma ação?

Pode ser que você não se sinta bom o suficiente para conseguir planejar uma viagem tão grande e para conseguir se manter financeiramente e psicologicamente sozinho e longe de casa. E é natural que muitos sintam medo de sair da zona de conforto.

Mas a magia está na tentativa e na consequente descoberta de que você é capaz de realizar tudo isso sem o apoio de ninguém e é quando você sai dessa zona de conforto que começa a se descobrir.

Tati Bertucci Blog Quero Ir


Isso significa que você descobre em si mesmo habilidades que nem sabia que poderia ter, porque nunca se colocou em situações que o fizesse desenvolvê-las.

Portanto, enfrente os seus medos e se arrisque mais, mas cuidado, porque sua vida pode nunca mais ser a mesma! 😊

Aqui no blog eu já falei sobre como planejar uma viagem e você pode ler mais postagens como essa seguindo o Quero Ir no Bloglovin'. Acompanhe também as minhas fotos e vídeos no Instagram @TatiBertucci.

Gostou do meu conteúdo e quer retribuir? Saiba como pode me 'pagar um café'.  ☕ 💋

  • Compartilhe:

Veja também:

0 comentários

Obrigada por comentar! ツ