Itália: Quanto custa uma viagem para Roma + Roteiro de 4 dias

By Tati Bertucci - dezembro 17, 2017

Quanto custa uma viagem para a Itália O que fazer em Roma

O que fazer em Roma em 4 dias? Também me fiz essa pergunta enquanto dividia tantas atrações em tão poucos dias nessa cidade incrível da Itália e agora compartilho com vocês o resultado com todos os preços.


Quanto custa uma viagem para a Itália?


O primeiro passo para fazer a sua viagem para Itália é tirar o passaporte, e depois é só começar a pesquisar as passagens aéreas, o seguro viagem, a hospedagem e juntar grana para gastar com alimentação, transporte e passeios.

Veja os detalhes a seguir:

Passaporte: antes de ir para Itália precisei fazer um novo passaporte, porque o meu anterior estava fora da data de validade. O valor de um passaporte é R$257,25 (referente junho/2017) e você pode conferir no site da Polícia Federal o que é necessário para fazer o seu.

Passagem aérea de ida e volta: é necessário apresentar a sua passagem aérea de retorno ao Brasil, quando você viaja para qualquer destino do mundo, então compre sempre passagem de ida e de volta.

Para deixar o valor das suas passagens mais baixo, compare preços em diversos sites, compre com antecedência e opte por viajar na baixa temporada.

As minhas passagens para outubro/2017 comprei com 5 meses de antecedência e paguei o total de R$2.132,04. Olha só como foi o meu vôo:



Seguro viagem: para 4 dias em Roma o valor é de R$50,00 com desconto! Veja aqui como conseguir descontos no seu seguro viagem, que ficam maiores caso você feche junto com mais pessoas.

Hospedagem: Para todas as minhas viagens, eu utilizo o Booking e o Airbnb para pesquisar hospedagens, porque são os sites em que mais confio.

No Booking você encontra hotéis, pousadas, hostels e resorts e no Airbnb você encontra apartamentos, o que é uma ótima opção para quem está viajando em grupo e quer um espaço onde tenha privacidade e também possa cozinhar, para deixar a viagem mais em conta.

Em ambos os sites, procure locais bem avaliados, que estejam mais próximos das atrações que você quer visitar e que ofereçam WiFi ou até café da manhã, assim você pode ter uma experiência melhor.  😉

Se você ainda não tem cadastro no Airbnb, nesse link aqui você pode resgatar até R$100,00 de desconto na sua primeira hospedagem!

E caso você vá se hospedar na casa de algum amigo ou parente que more na Itália, é bom levar uma carta convite, que funcionará como o comprovante de hospedagem para apresentar na imigração. Nesse site aqui tem um modelo de carta convite que costumo usar.

Para vocês terem uma ideia de preços, 4 dias em Roma em um apartamento para 3 pessoas, custou o total de R$900,00.

Alimentação, transporte e passeios: Na imigração também pode ser necessário comprovar que você tem dinheiro suficiente para ficar no país durante os dias da sua viagem. Você pode comprovar mostrando as cédulas que está levando e também mostrando o seu extrato bancário e cartões de crédito.

Acredito que €50 (cinquenta euros) por dia são suficientes para cobrir seus gastos com alimentação, transporte e passeios.

Se você é uma pessoa econômica como eu, não vai gastar mais do que €30 por dia. E para deixar a sua viagem mais barata eu indico que use o transporte público e até caminhe em curtas distâncias ao invés de usar táxi ou Uber (aliás, o Uber sai mais caro do que o táxi na Europa, pelo o que tenho observado).

Usar o transporte público em outro país não é difícil e fará você se sentir super independente.

Pra você comprar o ticket do tram, ônibus e metrô de Roma, é só procurar uma Tabacchi, que é tipo um bar/lanchonete, que além de lanches e bebidas, vendem cigarros, recarga de celular, ticket do transporte público, etc.

Tem várias Tabacchis pela cidade e fica fácil de achá-las porque tem um T grandão na fachada, que dá para ver de longe.

Pra saber qual transporte pegar, eu uso o Google Maps.  😊

Outra dica para economizar, é comprar comida no mercado para cozinhar em casa, ao invés de sempre optar por restaurantes. Um mercado bom e barato na Itália é o EuroSpin.

E sobre os passeios, vou mostrar para vocês quais eu fiz no roteiro a seguir. Mas antes disso, vamos somar essa conta.

Para facilitar, vou arredondar todos os valores para mais e considerar a cotação de R$4,00 para cada €1,00.

→ Passaporte: R$260,00
→ Passagem aérea de ida e volta: R$2.200,00
→ Seguro viagem: R$50,00 (R$150,00 dividido por 3 pessoas)
→ Hospedagem: R$300,00 (R$900,00 dividido por 3 pessoas)
→ Quantia para gastar em Roma: R$800,00 (€200)

→ Quanto custa uma viagem de 4 dias para Roma: R$3.610,00 (referente outubro/2017)

Percebam que os maiores valores são as passagens aéreas e a hospedagem, e conforme as dicas que dei acima, você pode conseguir preços mais baixos pesquisando bastante, comprando com uma antecedência de 4 a 6 meses, viajando fora da alta temporada e dividindo hospedagem e seguro viagem com mais pessoas.

E sobre a quantia para levar na viagem, não esqueça de já levar em euros! Também faça uma boa pesquisa em casas de câmbio para conseguir melhores cotações e, de preferência, aproveite para comprar quando o valor do euro cair.

Para te ajudar a juntar dinheiro para a sua viagem, se jogue nos posts de Finanças do blog. 😜

Tati Bertucci Roma Vaticano Italia
Roma, Itália


Roteiro: o que fazer em Roma em de 4 dias


Dia 1: Museus Vaticanos

O primeiro dia da minha viagem foi todo dedicado aos Museus Vaticanos, que são um conglomerado de coleções de arte e antiguidades.

A princípio eu achava que era um único museu, mas depois da visita descobri que há várias galerias para serem visitadas. O que mais gostei de ver foi a Capela Sistina e a Braccio Nuovo.

Braccio Nuovo é uma das três galerias do Museu Chiaramonti, que faz parte dos Museu Vaticanos, e ela foi construída pelo arquiteto italiano Raffaele Stern, com muito mármore na arquitetura e esculturas (acho mármore lindo demais).

Infelizmente não é permitido tirar foto da Capela Sistina, que foi pintada pelos maiores artistas da Renascença, como Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli.


Tati Bertucci Braccio Nuovo Museus Vaticanos Italia
Braccio Nuovo, Museus Vaticanos

A ideia inicial era visitar o museu e em seguida conhecer a Basílica de São Pedro, mas chegamos tarde demais para subir na Cúpula da Igreja, que fazia parte do nosso roteiro.

Se você pretende fazer os dois no mesmo dia, chegue bastante cedo aos Museus Vaticanos. Gastei cerca de 5 horas para ver tudo!

Ingresso: A entrada nos Museus Vaticanos custou €20 (referente outubro/2017) e como é preciso marcar um horário para a visita, decidi comprar o ingresso online, nesse site aqui.

Comprei com 2 meses de antecedência da minha visita, assim que liberou o calendário na internet.

O ingresso na hora custa €16 e na internet há uma taxa de €4, e também há outras opções mais baratas ou mais caras, dependendo se você tem direito a desconto ou se quer contratar o audioguia.

A compra pela internet é ideal para quem não quer pegar fila na bilheteria. Chegando lá, basta trocar o ticket online por um bilhete que libera a catraca de entrada no museu.

Quer ver como foi essa visita e quais foram as minhas primeiras impressões da Itália? Aperta o play:



Dia 2: Basílica de São Pedro (Igreja do Vaticano), subida na cúpula e região de Trastevere

Pesquisando sobre a Basílica de São Pedro na internet, descobri que era possível subir até a cúpula. Nunca soube disso antes e li relatos de que a subida tinha longos degraus e passagens estreitas, e já me imaginei num filme de mistério e aventura subindo nessa cúpula! hahahahahahahaha

E como adoro uma aventura, quis fazer esse rolê pra dar uma animada depois de visitar tantos museus.

Cúpula da Basílica de São Pedro Vaticano Italia
Ao fundo, a Cúpula da Basílica de São Pedro

Do chão até o topo da cruz no exterior são 136,57 metros e para subir são mais de 500 degraus. Também tem a possibilidade de pegar um elevador e eliminar uma parte do caminho, restando apenas 320 degraus.

Parece bastante coisa né? Mas acho que eu fui tão preparada para que fosse uma longa subida, que me surpreendi quando subi em menos de 15 minutos, dando algumas paradinhas para beber água, tirar foto e gravar vídeo.

Eu também não cansei, acredito que você possa cansar apenas se não tiver o costume de fazer atividade física.

Depois de viver a minha pequena aventura, cheguei no topo da cúpula. Lá dá para apreciar o Vaticano visto do alto e tirar fotos legais.

E na hora de descer, já saímos dentro da Basílica de São Pedro. Se você não quiser subir na cúpula, é só entrar direto na entrada da Igreja, ao invés de pegar o caminho até a cúpula.

Ingresso: A entrada na Igreja (Basílica de São Pedro) é gratuita! Caso deseje subir na cúpula, há duas opções: subindo todos os 500 degraus, onde o ticket custa €6 ou pegando o elevador e subindo os 320 degraus restantes, onde o ticket custa €8 (referente outubro/2017). O ingresso é comprado na hora.

A fila para entrar na Basílica de São Pedro e na Cúpula é a mesma, o que difere é que quando você chega na Igreja, você pode entrar direto nela e, caso deseje subir na Cúpula, você segue em frente, compra o seu ingresso na bilheteria, e sobe até o topo, para depois descer já dentro da Igreja.

Foi essa segunda opção que escolhi e você pode conferir como foi para mim nesse vídeo aqui:



No vídeo vocês viram que estiquei o passeio conhecendo Trastevere, que é uma região de Roma, que podemos chamar de bairro! haha

Se estiver em Roma, super indico que visite Trastevere, porque as ruas são um encanto! Você pode escolher algum restaurante de lá para jantar e tirar muitas fotos de recordação.

Eu fui caminhando do Vaticano até lá. No caminho vi o pôr do sol e cheguei em Trastevere ao anoitecer.

E a minha dica final deste dia, e não menos importante, é sobre o gelato! Acho que o gelato que mais gostei de tomar (até a finalização deste post), foi o que tomei na gelateria La Giulietta, que fica pertinho da Basílica de São Pedro.

gelato italia roma vaticano la giuletta
Meu primeiro gelato na Itália ♥️ (e o melhor até agora)

Dia 3: Monumento a Vitorio Emanuelle II, Fórum Romano, Fontana di Trevi, Piazza di Spagna e Pantheon

Esse foi o dia mais INTENSO da minha primeira vez em Roma, porque andei bastante por vários pontos turísticos diferentes, conhecendo tudo, tirando fotos, fazendo vídeos e me encantando!

Monumento a Vítor Emanuel II - Roma, Itália

O Monumento a Vítor Emanuel II é muito lindo de ser visitado tanto de dia quanto à noite, assim como a Fontana Di Trevi, porque à noite também ficam muito bem iluminados.

A Piazza di Spagna eu só tive a oportunidade de passar durante à noite, e lá é um ponto de encontro onde as pessoas sentam na escada e ficam conversando.

No vídeo a seguir vocês me verão passando por todos esses pontos turísticos, incluindo o Panteão, que não consegui entrar, pois quando cheguei até ele de noite, já estava fechado. Mas sei que vale a pena visitá-lo por dentro!

Olha só como foi esse dia para mim (é o meu vídeo preferido de Roma):



Ingresso: Com exceção do Fórum Romano, todas as outras atrações que visitei são gratuitas.

Como contei para vocês no vídeo, há o ingresso apenas para o Coliseu e o ingresso para Coliseu + Fórum Romano, que te dá o direito de fazer a visita em dois dias consecutivos.

O ingresso apenas para o Coliseu custa €8 e Coliseu + Fórum Romano, que foi o que eu escolhi, custou €12 (referente outubro/2017).

O ingresso compramos ali na hora mesmo, na bilheteria ao lado da entrada do Fórum Romano, e como não deu tempo de visitar o Coliseu nesse dia, eu fui no dia seguinte, usando o mesmo ingresso.

Dia 4: Coliseu

No meu último dia visitei apenas o Coliseu, porque precisava deixar Roma na metade do dia. Portanto, sugiro que você dilua alguns dos passeios que fiz no dia anterior para o seu quarto dia, assim conseguirá ver tudo com mais calma e sem cansar tanto na caminhada.

Coliseu Roma Italia
Coliseu - Roma, Itália

O Coliseu era a atração que eu mais queria conhecer na minha viagem à Roma, mas no final das contas eu gostei de tudo, principalmente da atmosfera de Roma, que me remete à “curtir a vida sem estresse”.

Nesse vídeo aqui você vê um pouco do Coliseu, com algumas informações sobre o local que obtive vendo um documentário sobre ele:



Se você gostou dos vídeos e se identificou com a vibe da cidade, não deixe de visitar Roma, porque você vai amar! Ah, e claro, não deixe de experimentar o gelato, que é o sorvete italiano. 🍦

E se você gostou dos meus vlogs, pode se inscrever aqui no meu canal para acompanhar mais.

Até a finalização deste post, ainda estou na Itália e pretendo ficar aqui por mais algum tempo. Para assistir todos os vídeos que fiz nessa viagem, além dos de Roma que você viu nesse post, acesse a playlist Vlogs Itália.

Você também pode seguir as postagens do blog pelo Bloglovin’, assim, sempre que eu postar conteúdo novo por aqui, você receberá a notificação no seu e-mail! \o/

O que achou do roteiro? Conta pra mim nos comentários. 💋

  • Compartilhe:

Veja também:

1 comentários

Obrigada por comentar! =)