Rio de Janeiro

Roteiro de final de semana no Rio de Janeiro

junho 06, 2015


Vidigal


Acabei de voltar de uma viagem à cidade maravilhosa, onde passei dois dias completos, então decidi montar um roteiro de final de semana no Rio de Janeiro com dicas de lugares que visitei nesses dias.

Já perdi a conta de quantas vezes pisei na capital do Rio de Janeiro, mas duas delas foram para chegar até a Região dos Lagos, e outras para assistir shows.

Uma vez fui na época de carnaval e me diverti muito com os blocos nas ruas tocando marchinhas e também passei pelas famosas praias de Copacabana, Leblon, Ipanema e Arpoador (na qual ainda não consegui ver o pôr do sol nas pedras).

Onde se hospedar no Rio de Janeiro?


Bom, a melhor região para se hospedar no Rio de Janeiro é a zona sul, aparentemente mais segura, aonde as comunidades estão pacificadas, têm bastante atrações turísticas, incluindo também praias e mirantes para observar a cidade, e região que atrai turistas do mundo todo (tem bastante gringo por lá).

Como eu já falei aqui no blog sobre como montar o seu próprio roteiro de viagem, o interessante é você analisar quais pontos da cidade você quer conhecer, e depois escolher a hospedagem que seja mais estratégica, que vai te deixar próximo dos lugares que quer ir e que tenha infraestrutura (bancos, farmácias, mercado) e diversão (bares, restaurantes, casas noturnas, shoppings).

Optei por me hospedar no bairro Botafogo que fica na zona sul, mas aonde pode-se encontrar hospedagem mais barata do que no Leblon ou Copacabana que está ao lado.

Leia aqui a avaliação de hospedagem que fiz do 021 Hostel, onde me hospedei e nesse post também falo um pouco mais sobre o bairro Botafogo.

Roteiro de final de semana no Rio de Janeiro


Dia 1 - Corcovado e Pão de Açúcar
Esses sem dúvida são os pontos turísticos que precisam ser vistos no Rio de Janeiro, porque são símbolos da cidade e valem a pena serem visitados ao menos uma vez.

No Corcovado é aonde está o Cristo Redentor e a indicação é ir em dias de céu aberto, principalmente ensolarado, para que a névoa não impeça de você enxergar o Cristo e a cidade lá de cima.

Eu fui em um dia de sol fraco e com muitas nuvens no céu, porque era um passeio que queria muito fazer e eu tinha só dois dias para isso, e a previsão para o domingo não era boa (choveu inclusive). Consegui ver o Cristo Redentor perfeitamente, tirar foto com ele, mas a vista da cidade estava quase encoberta.

Cristo Redentor Corcovado


Antes de ir, você pode consultar o site Corcovado ao Vivo, que faz a transmissão em tempo real das imagens de uma câmera que aponta para o Cristo. Mas ainda assim, se for ficar bastante tempo no Rio, monitore a previsão do tempo e escolha um dia de céu azul para você se encantar com a vista lá em cima.

Ah e nesse dia passe muito protetor solar, use óculos escuros, boné e leve água haha. Porque com certeza o sol também estará de rachar.

A estátua do Cristo tem incríveis 30 metros de altura e mais 8 metros do pedestal e é uma das sete maravilhas do mundo moderno, a segunda da minha lista (a primeira foi Chichén Itza no México).

Eu subi pelo trenzinho e o passeio custou R$62,00 (maio/2015) e eles já inserem no ingresso o "sem visibilidade" para o cliente não reclamar depois haha.

Existem formas mais baratas de fazer o passeio como ir de van ou subir até certo ponto com o seu próprio carro, onde tem um estacionamento, e o trajeto restante sai muito mais barato.

Essas opções acho que são legais para quem já foi uma vez, porque subir no trenzinho pelo menos uma vez dá uma emoção a mais. Dica: escolham sentar-se na janela, na fileira que tem apenas duas cadeiras (a da direita), porque no caminho já dá para ver a paisagem.

O Pão de Açúcar é mais um ponto para ver a cidade, que pode ser alcançado por trilha ou então pelo famoso bondinho, que assim como o trenzinho, você precisar andar pelo menos uma vez.

Ele funciona também à noite (leve um casaquinho) e, nesse caso, só dá para você ir de bondinho e o ingresso dele também foi R$62,00 (maio/2015).

De dia você vê a paisagem dos morros, o verde da mata e muito azul do mar. E à noite o destaque são as luzes da cidade. Foi uma vista muito impressionante para mim, mas que a foto e o vídeo não conseguiram transmitir na realidade, vai por mim, é muito lindo.

Pao de açucar a noite


Dá vontade de passar um dia todo por lá, e você pode fazer isso com seus amigos e família, afinal de contas lá tem banheiros, muitas opções de lanchonete e bancos para sentar. Dá para vocês sentarem e deixarem o papo rolar e ver a vista tanto de tarde, anoitecendo e completamente de noite vendo as luzes da cidade.

Eu fiquei 1 hora e meia tanto no Corcovado, quanto no Pão de Açúcar.

Dia 2 - Trilha e visita ao Vidigal
Existem várias trilhas legais para você fazer no Rio, e o melhor de tudo é que a cidade é cheia de morros onde você pode subir até o topo e se encantar com a vista.

Queríamos fazer a trilha até o topo do Morro Dois Irmãos, que inclusive nos recomendaram levar um lanchinho e bastante água para repor as energias. Mas como estava chovendo e além do perigo de escorregar, não iríamos conseguir ver nada, então também fica para uma próxima ida.

Nos contentamos em conhecer a comunidade do Vidigal, que recebe a visita de muitos turistas, só que o pessoal não é assim uma explosão de simpatia como dizem, estavam mais para uns paulistanos... hahaha

Tem ônibus que param em frente ao Vidigal e você pode subir de moto táxi ou de van, que não entendi muito bem qual o preço certo, porque cobraram R$3,00 para subir e R$2,00 para descer. Bom, quis acreditar que é pelo fato da subida gastar mais, afinal de contas quem é que tem perna para subir aquele morro todo a pé!

A rua é asfaltada até lá em cima e todas as casas praticamente tem tv a cabo, e o policiamento está presente com as UPPs. Tinham dois mirantes para a gente dar uma conferida na vista e nos indicaram o Mirante do Arvrão, que inclusive também é um hotel.

Vidigal Mirante do Arvrao
Mirante do Arvrão no Vidigal

No caminho para o Vidigal, uma pessoa nos indicou uma trilha que dava para ser feita mesmo com os chuviscos, que é a trilha da Catacumba.

Essa trilha fica no Parque da Catacumba, no bairro Lagoa e é rodeada de árvores que deixaram a trilha seca mesmo com os chuviscos. No topo você tem uma vista muito bonita da cidade e da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Parque da Catacumba
Mirante do Sacopã no Parque da Catacumba

É um passeio que nem sabia que existia e que é legal para fazer uma atividade junto à natureza e se exercitar um pouquinho. A trilha é um pouco íngreme na subida, com vários degraus, e a gente que já estava andando um tempinho a pé pelo bairro, ficamos levemente cansados rs. Mas são só 20 minutos até o topo e desde crianças até mais velhos podem fazer.

A entrada no parque é gratuita e fazer a trilha também. Existem outras atividades de aventura por lá como arvorismo, tirolesa e rapel que podem ser contratados à parte.


Mais opções de passeios: Esses são passeios que queria fazer dessa vez, mas que o tempo não foi suficiente e o clima também não ajudou, então fica a dica para você encaixar ou substituir no seu roteiro de final de semana no Rio de Janeiro.

- Pedra do Telégrafo: A pedra é alcançada por meio de uma trilha, aonde o pessoal faz fotos incríveis (joga no google imagens) como se estivessem num precipício, prestes a cair com o mar lindo de fundo. Na verdade é somente o ângulo da foto que causa essa ilusão, mas a história toda fica muito divertida.

- Confeitaria Colombo: Foi fundada em 1894 e mantém a mesma arquitetura, transformando o passeio em uma viagem ao tempo. Vale a visita para tomar um café ou comer um salgado, só para observar a arquitetura e imaginar a Chiquinha Gonzaga e o Olavo Bilac tomando um chá por lá.

- Parque Lage: O meu amigo de viagem falou desse lugar, e pesquisando vi que muitos turistas vão pra lá tirar umas fotos. É um parque com entrada gratuita, para ficar perto da natureza, fazer um piquenique, ler um livro e com trilhas que podem chegar ao Corcovado, passando por cachoeiras e mirantes.

- Praia do Recreio: Me disseram que essa praia é muito bonita e ainda quero um dia de sol para conhecê-la.

- Praia do Grumari: É considerada a praia mais bonita do Rio de Janeiro e fica ao lado da Prainha, que dizem que também é muito bonita, mas que tem o mar mais agitado, atraindo também os surfistas.

- Pôr do sol no Arpoador: Ainda não consegui pegar um dia de céu aberto e ver esse espetáculo pessoalmente, mas já vi muitas fotos do pôr do sol nas pedras da Praia do Arpoador, onde as pessoas se sentam para apreciar a vista e tirar muitas fotos.

Dica: No aeroporto tem uns guichês de informações/guia turístico, onde você pode pegar um mapa da cidade, contendo também informações de linhas de ônibus e metrô e telefones de táxi. Além de pedir informação para os cariocas hospitaleiros, você pode dar uma conferida no guia para chegar nos locais que deseja.

Quanto custa uma viagem para o Rio de Janeiro?


Muita gente faz essa pergunta para ter ideia de quanto vai gastar, mas isso é extremamente relativo. Eu fui de avião da minha cidade para lá e o valor sempre varia de acordo com o preço da passagem de avião da sua cidade até o destino, se você vai de ônibus ou com seu próprio carro.

Existem muitos passeios gratuitos como idas à praia, parques ou trilhas. O valor para os meios de transportes públicos estavam em R$3,70 o metrô e R$3,40 o ônibus (maio/2015). Eu não costumo pegar táxi, porque gosto de economizar e de descobrir a cidade por conta própria.  :)

E alimentação também é muito relativo. Eu costumo comer pouco em viagens (gastei R$80,00), aproveito bem o café da manhã do hostel e depois faço mais dois lanches ao longo do dia e se eu quisesse economizar mais ainda, os hostels possuem cozinha, o que te permite comprar coisas no mercado e comer por lá.

●••●

O Rio de Janeiro tem muita coisa legal para conhecer, praias, museus, teatros, restaurantes, bares, trilhas e mirantes, e cada vez que eu voltar, quero fazer algo diferente.

Se você é brasileiro e nunca foi para lá, eu recomendo muito a visita, porque é uma cidade linda.

Muita gente tem medo por causa da violência e dos assaltos, mas você pode contornar isso se hospedando nessa região (onde o crime com armas é controlado), nas ruas não dê bobeira com bolsas, procure andar a pé acompanhado ou somente em locais mais movimentados, fique alerta e não ande à noite em locais estranhos ou becos.

Afinal de contas, são medidas de segurança boas de se tomar em qualquer viagem, não é verdade? haha

Vejam aí em imagens os lugares que passei, queria muito que não tivesse ficado nublado para eu mostrar paisagens de tirar o fôlego, mas o Rio de Janeiro ainda me aguarda para novas aventuras.




Deixa aí nos comentários o que você achou, suas sugestões e se já conhece a cidade. E me recomende pontos legais para a próxima vez.  :D

Veja também:

7 comentários

  1. Adorei..vc ja chegou a ir durante a semana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fui sim, em 2010 e 2011 acho que fui umas 5 vezes pro Rio, mas na época não tinha o blog. Você pode ir durante a semana conhecer esses lugares que indiquei no post. Beijão! :)

      Excluir
    2. Tati linda, VC já foi em no Rio 5 vezes, em quais hosteis VC já ficou. Eu já li sobre o 021 hostel. VC poderia me indica outros locais?

      Excluir
    3. Nas outras vezes fiquei em casa de amigos, por enquanto só me hospedei nesse hostel.

      Excluir
  2. Adorei..vc ja chegou a ir durante a semana?

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Tati pelo blog! Excelente trabalho! Permita-me indicar a cidade de Rio Bonito que é muito agradável, com matas e cachoeiras, a apenas 75 Km do Rio de Janeiro. Veja aqui http://turismoriobonito.blogspot.com.br/2016/01/secretaria-de-turismo-de-rio-bonito.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo elogio Newton! Vou dar uma olhada, abraços! =)

      Excluir

Obrigada por comentar! =)

Se inscreva no Canal